Como precificar seus produtos de confeitaria

Depois de decidir quais produtos você vai fazer para vender, vem a parte mais difícil: colocar o preço. Você sabe o que considerar na hora de precificar seus produtos? Veja agora.

Por: Padeirito SC

Na hora de pensar sobre o preço dos seus doces, surgem algumas dúvidas e receios quanto a não cobrar muito caro, nem barato demais. Também, como fazer sobrar dinheiro para comprar mais matéria-prima e ainda, lucrar um pouquinho. Bem, tudo fica mais fácil quando você entende o que precisa considerar na hora de calcular o preço final. Vamos lá: 

1 – Custo
O custo é tudo aquilo que foi necessário comprar ou pagar antecipadamente para a fabricação dos produtos, desde a matéria-prima (materiais e ingredientes) até os impostos. Comece pelos ingredientes. Para calcular os ingredientes, faça, por exemplo: você comprou 1kg de açúcar que custa R$3,50. Mas você usou para essa receita apenas 500g. Então, 3,50/2 = R$1,75 de açúcar a cobrar. Some os valores de todos os ingredientes e materiais dessa maneira.

Depois, conte quantas unidades da receita você fez. No caso dos bolos, conte quantas fatias irá render. Então, divida o custo total da sua receita pela quantidade de unidades que ela irá render. Por exemplo, a receita custou no total R$20,00. E você fez 100 brigadeiros. 20/100 = 0,20 centavos a unidade.

Agora que você já tem o custo básico do seu brigadeiro, inclua outros gastos fixos ou variáveis que você vai ter, por exemplo, uma parte da luz, água, telefone e o combustível que você gasta para ir comprar os materiais. Claro que você não pode cobrar todo o valor da sua conta de água mensal em uma receita que levou 1 dia para ficar pronta. Então, divida o valor da conta de luz por 30 (dias) e você terá o valor de 1 dia.

 

2 - Lucro
Agora, vamos pensar no lucro. Você já sabe quanto custa cada brigadeiro. Mas você não quer só receber o suficiente para pagar os custos, você quer lucrar em cima, certo? 
Para você ter uma ideia, normalmente as pessoas costumam acrescentar de 100% a 150% do valor do custo para chegar ao valor final. Ou seja, se o seu brigadeiro tem o custo total de R$0,50 centavos, você vai acrescentar 100% do custo e vai vender a R$1,00. Seu lucro será de R$0,50 centavos por unidade. 

Além dessa dica, é interessante considerar também:
a - Concorrência: tenha a informação do preço médio que suas concorrentes cobram pelos produtos delas, mas não para colocar o seu muito mais baixo e achar que assim você irá tirar os clientes da concorrência. Não é assim que funciona, aliás, dessa forma você estará prejudicando todo o mercado, inclusive a si mesma. Tenha uma noção dos preços justamente para não ficar tão fora da média e manter o mercado aquecido para todas as confeiteiras. 
b - Consumidor: é importante saber para quem você irá vender seus doces: parentes, vizinhos, colegas do trabalho (do seu, seu marido ou filhos), da escola dos filhos, enfim. Essas pessoas possuem que tipo de poder aquisitivo? Adianta você querer cobrar R$4,00 por brigadeiro se você sabe que seus clientes não vão poder pagar? Isso não significa que você não possa trabalhar com produtos mais caros, só que esses produtos precisam de um público que possa comprá-los.
c - Valor agregado: o valor agregado é a importância que um produto tem para o seu público. Se depois de um tempo produzindo você chegar à conclusão que os seus doces são realmente muito bem-feitos e muito saborosos, se você não erra os pedidos e não atrasa as entregas, suas clientes têm grandes motivos para serem fiéis a você, portanto, seu produto tem um valor especial para elas. Esse é o valor agregado que você pode acrescentar sobre o valor do custo quando o seu produto realmente satisfaz a clientela e as pessoas fazem questão de pedir de você.


Viu só como ficou mais simples? Venda seus produtos por um preço justo, sem medo. Você precisa que eles se paguem e merece receber seu lucro, afinal é para isso que você se esforça e trabalha. Boas vendas!


Tags: padeirito, confeitaria