Qual é a história do panetone?

Uma das receitas mais clássicas do final do ano são os Panetones, no nosso blog você encontra de onde vem essa receita tão clássica e deliciosa!

Por: Padeirito

O Natal é marcado por uma série de receitas que fazem parte das tradições familiares de fim de ano. O panetone é uma das receitas que se tornou um símbolo natalino, um verdadeiro clássico que não pode faltar nas mesas brasileiras nessa época do ano.

Mas você já se perguntou como tudo começou? Vamos conhecer um pouquinho da história do panetone!

História do panetone

A palavra panetone significa na verdade “pani di Toni”, ou “pão de Toni” em português. O panetone foi criado por um padeiro italiano chamado Toni, na cidade de Milão. O mais curioso é que a receita nasceu de um erro, após Toni trabalhar excessivamente na véspera de Natal. Toni fazia, ao mesmo tempo, uma fornada de pães e uma massa de torta, a pedido de seu chefe. Por estar muito cansado, acabou colocando as frutas da torta na massa de pães e tentou consertar a falha acrescentando também frutas cristalizadas, manteiga e ovos na receita. Ao levar a “torta de pão” para seu chefe, ele foi surpreendido com essa criação de última hora. O resultado: sucesso em toda a cidade.

Hoje em dia, a receita do panetone é protegida por um decreto assinado em 2005 na Itália, que determina as quantidades mínimas de cada ingrediente que devem ser usados na confecção da receita.

Panetone nacional 

No Brasil, o panetone chegou juntamente com os imigrantes italianos na Segunda Guerra Mundial. Por ser uma receita tradicionalmente natalina e muito querida por boa parte da população, foi natural que o panetone passasse entre gerações após a instalação das grandes colônias italianas por aqui.

Hoje, o Panetone é um dos principais pratos do Natal brasileiro, sendo consumido até mesmo por famílias que não tem descendência italiana. E na sua casa, o panetone é indispensável na Ceia de Natal? Qual a sua versão favorita? Conta pra gente nos comentários!


Tags: padeirito, confeitaria